EPAGRI/CIRAM
EPAGRI CIRAM
Outono
Início:20/03 Fim:21/06
outono1.png

Previsão Climática - 3 meses

Março, Abril e Maio de 2017

Fim de verão e início de outono típicos em Santa Catarina


Precipitação:

A previsão é de chuva próxima à média climática em SC, no trimestre. A chuva deve ser melhor distribuída no tempo no mês de março, em relação a fevereiro. Outra característica que deve marcar o trimestre é a diferença dos valores mensais de chuva, intercalando um mês mais seco com outro mais chuvoso.

Destaque: em março os temporais ainda ocorrem com frequência e muitas vezes a chuva vem acompanhada de forte atividade elétrica (raios), granizo e ventania em períodos curtos. Nesta época do ano é comum também a ocorrência de ciclones que causam chuva e ventos fortes na região. Por isso, ressalta-se a importância do acompanhamento diário da previsão do tempo.

Climatologia (o que se espera para época do ano):       

Em março diminui a chuva de verão (convectiva) e, principalmente a partir da segunda quinzena, as frentes frias chegam com mais frequência ao Sul do Brasil e são responsáveis pela maior parte da chuva em Santa Catarina. A média climática de precipitação em março varia entre 120 mm e 140 mm no Meio Oeste e Planalto, e de 160 a 200 mm nas outras regiões. Em abril e maio, a chuva diminui e a média mensal fica em torno de 100 mm a 170 mm, no Estado.

Temperatura:

No trimestre, a previsão é temperatura próxima a acima da média climática, com o fim do verão e o início de outono típicos em SC, com dias quentes e úmidos mais frequentes em boa parte dos dia de março. No fim de março e abril chegam às primeiras massas de ar frio com formação de geada e nevoeiros em algumas localidades do Estado, sobretudo no Planalto Sul. Em maio, massas de ar frio intensas atingem o Sul do Brasil, deixando a temperatura mais baixa, por vezes com geada ampla em Santa Catarina.
Mesmo assim,eventos prolongados de temperatura elevada (acima de 30ºC) podem ocorrer,especialmente no mês de maio,caracterizando os veranicos.

Temperatura  da  Superfície  do  Mar  (TSM):

Em janeiro, a anomalia negativa de TSM (Temperatura da Superfície do Mar) ficou em torno de - 0,5°C no Pacífico Equatorial (Figura 1), indicando La Niña de fraca intensidade. Além disso, as variáveis atmosféricas foram consistentes com a característica do fenômeno. Em fevereiro, nota-se maior aquecimento (anomalia positiva de TSM), especialmente ao sul da região tropical do Pacífico (Figura 2). Para o próximo trimestre (Março-Abril-Maio) a previsão é de neutralidade, ou seja sem a influência dos fenômenos El Niño e La Niña.

. fev2ultima asst

Figura 1 - Anomalia da TSM nos oceanos Atlântico Pacifico, em janeiro de 2017.

fev2tsmglobo
Figura 2 - Anomalia da TSM no oceano Atlântico e Pacifico entre 12 a 18/02/2017.

Epagri/Ciram recomenda permanente acompanhamento dos boletins informações disponibilizados neste site.

Elaboração do boletim: Gilsânia Cruz e Marilene de Lima (Meteorologistas)

Previsão do Fórum Climático: EPAGRI/CIRAM, IFSC e RBS.